Close
Rua Augusto Severo, 1157, Centro Cívico, Curitiba (PR)
(41) 3352-6741 WhatsApp: (41) 99763-1965 E-mail: centrocivico.pr@metododerose.org
Dez pingos para dez “is”

Nossa escola existe há mais de 50 anos. Apesar disso, ainda é necessário que esclareçamos alguns pontos fundamentais do nosso trabalho:

1. Não trabalhamos com nada “espiritual”, por isso palavras como “Deus”, “espírito” ou assemelhadas, não são nem mencionadas em nossas escolas. Também não adotamos nomes “místicos” e usamos roupas normais. E cada participante, instrutor ou aluno, tem (ou decide não ter) a sua própria religião, o que é assunto de foro íntimo e pessoal. Nem tocamos nestes assuntos, o que neutraliza, inclusive, qualquer tipo de discriminação.

2. Desaconselhamos o uso de drogas e elementos entorpecentes que alteram, cerceiam ou induzem, sob quaisquer aspectos, a consciência do indivíduo.

3. Encorajamos a integração com a sociedade, com a sua própria família e amigos.

4. Nada é “obrigatório” nas nossas escolas. Até os testes para progredir de grau são voluntários. Faz quem quiser.

5. Como em qualquer escola, quando surgir o desejo de sair basta parar de pagar a mensalidade, curso ou plano de estudos.

6. Acreditamos na ampliação da cultura geral, nas leituras diversificadas e, principalmente, no livre pensar.

7. Incentivamos nossos alunos a que se dediquem e progridam em suas profissões.

8. Ninguém precisa mudar seu sistema alimentar. Recomendamos uma boa alimentação.

9. Praticamos a transparência. Nossas escolas são abertas à visitação e nossos livros descrevem como trabalhamos. Além disso, quem tiver alguma curiosidade a respeito de como são nossas aulas pode desbravar nossos sites e redes sociais, onde disponibilizamos, gratuitamente, centenas (reforçamos o “centenas”) de aulas, livros, textos, vídeos, workshops e cursos, que podem ser acessados por qualquer pessoa.

10. A liberdade é o nosso bem mais precioso. No caso de ter que confrontá-la com a disciplina, se esta violentar aquela, opte pela liberdade.

Texto do professor DeRose

Deixe um comentário

comentários

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *